Cérebro de macaco







Existem milhares de alimentos bizarros de todos os tipos e de todos Países, mas obviamente que o Cérebro de macaco é uma das mais cruéis formas de se alimentar. Pois além de ser nojento há um aspecto da maldade em si, pois o cérebro do macaco deve ser ingerido antes que o animal morra. O processo de produção deste “alimento” é tão grotesco quanto as torturas medievais:
Outra porque não há como negar que macacos são muito parecidos com humanos, pertencendo a uma certa linhagem comum. Então há certo quê de comer o semelhante, um tabu multicultural.
A cabeça do macaco é apoiada pelo seu pescoço em um suporte, dois pedaços de madeira com uma abertura semicircular de cada lado travam a cabeça na posição, mantendo o corpo numa espécie de caixa, que o impede de se mover e fugir. De um jeito que quando você coloca as madeiras, apenas a cabeça do macaco fica para fora. Os pêlos em voltada cabeça são então raspados com uma lâmina de barbear. Um pequeno formão e um martelo são usados para cortar rapidamente um círculo ao redor da coroa, e a parte superior da caixa craniana é então retirada. Isso é feito na mesa mesmo, e em seguida te dão uma colher de chá com o qual você começa a mecher no miolo do animal que ainda está vivo. Você corta os pedaços do miolo quente do macaco e come como se fosse um musse ou pudim.
Obviamente há riscos envolvidos no processo de comer um miolo de semi cru. Você pode pegar doenças como as encefalopatias espongiformes transmissíveis, do tipo Creutzfeldt-Jakob. O cérebro de macaco é comido no extremo oriente, sendo apreciado na China e em partes da Índia. Em alguns lugares o cérebro já vem separado do corpo do animal, servido em taças ou em pratos cobertos, para acentuar o aspecto dramático da iguaria. Quase sempre ele é comido cru, mas existem variações cozidas.




E agora...
está com água na boca?????

2 comentários:

  1. Dark Moon disse...

    oi, post muito interessante!!
    Aceita parceria? Meu blog e http://oeclipsenegro.blogspot.com/.

    Ja adicionei o seu banner.

    Vlw

  2. Anônimo disse...

    obrigado pelo elogio
    vou fazer a parceria!

2leep